fbpx

Precificação: como ter lucro na sua confecção?

Catálogo Virtual para a sua Confecção
Sabia que é fácil ter um catálogo virtual para seus clientes?

Para que uma confecção lucre, o valor das peças vendidas precisam superar os custos que a empresa teve durante determinado período. A grosso modo, não parece um cálculo difícil de se fazer.

Mas quando o assunto é precificação, devemos levar em consideração a concorrência, o mercado e a renda do seu potencial cliente

Nós sabemos, praticar preços sustentáveis e continuar sendo interessante para os consumidores é um grande desafio. Por isso, criamos um guia que vai te ajudar a fechar um caixa positivo.

Leia este artigo até o final e saiba mais sobre como ter lucro na sua confecção.

Definindo os valores das peças

De antemão, antes de definir o preço, precisamos entender alguns conceitos que nos ajudam a estipular o valor base dos custos e despesas da nossa empresa.

A princípio, sabemos que o preço de venda de cada peça de roupa deve cobrir todos os custos relacionados à criação daquele item, bem como os gastos gerais da confecção.

Porém, será que os custos fixos e variáveis do seu negócio estão corretamente definidos?

Custos fixos

Os custos fixos são aqueles ligados à atividade produtiva da empresa, mas que não variam de acordo com o que é produzido. Um exemplo deste tipo de custo são os salários dos departamentos administrativos.

Ou seja, independente do que a confecção produz, estes colaboradores recebem o mesmo valor. 

Outro exemplo de custo fixo é o valor de locação do espaço da fábrica. Independentemente de produzir uma peça ou milhares delas por dia, o custo de aluguel é fixo.

Agora que você sabe o que são custos fixos, vamos ao oposto: os custos variáveis.

Custos variáveis

Os custos variáveis, como o nome já diz, são aqueles que mudam de acordo com a quantidade de roupas produzidas. 

Um exemplo clássico são os custos com a matéria-prima. Se você produzir mais, os gastos com os tecidos também vão aumentar. 

Do mesmo modo, se a produção precisa de contratações numa data sazonal, por exemplo, os custos com a folha de pagamento se alteram.

Ao mesmo tempo, não podemos esquecer dos custos de frete, embalagem, impostos, taxas de cartão e gastos que são fundamentais para a venda da sua coleção.

Como ter lucro na sua confecção?

Em resumo, a precificação busca o equilíbrio entre as despesas envolvidas na produção e a média de valores aceita pelo mercado.Ou seja, fazer boas vendas não é tudo. Os custos importam.

Além disso, os preços devem levar em consideração os custos fixos como mencionamos acima. É muito comum que o empreendedor se lembre apenas dos custos variáveis e depois a conta passe a não ‘fechar mais’.

A sazonalidade é outro fator que pode interferir no valor dos produtos, afinal, o preço aumenta quando a procura cresce. Marcas que trabalham apenas com coleções específicas para o verão, como moda praia, por exemplo, podem considerar oferecer descontos nos meses de inverno. 

Em resumo, a lucratividade não é só o fim, mas o meio para que o seu negócio continue dando certo. E uma margem de lucro saudável significa expansão, investimento e melhorias dentro da sua confecção.

De olho no mercado

Sempre que pensarmos em estratégia, devemos frisar a importância das pesquisas. Portanto, fazer um levantamento dos valores de produtos similares no mercado vão te orientar sobre as margens de lucro que podem ser aplicadas em suas peças.

Mas atenção! Usar os valores da concorrência como inspiração é uma coisa, mas copiá-los sem considerar diferenças básicas, como as mudanças entre fornecedores e seus custos, pode ser furada.

Classifique seus produtos

O processo de precificação é uma ótima oportunidade para que você avalie suas peças e as classifique em linhas.

Em contrapartida, a categorização também pode ser usada para organizar suas campanhas de marketing, liquidações e na montagem e revisão do seu catálogo virtual

O design e acabamentos diferenciados de algumas mercadorias indicam que elas não devem ser contabilizadas como peças “comuns”. E esses parâmetros também são fundamentais para o quesito preço.

Enfim, todos esses detalhes deixarão a coleção coerente e atrativa.

Definindo os preços

Existem várias fórmulas para definir o preço de um produto. Mas o jeito mais simples é somando todos os custos mensais de produção e dividindo-os pela média de peças que podem ser produzidas no mesmo período.

Com as informações em mãos, é hora de enumerar os custos e despesas mensais. A partir desse cálculo você poderá alcançar um preço que seja justo e, ao mesmo tempo, lucrativos.

Comece a vender on-line com o seu catálogo!
Venda mais pelo WhatsApp, Instagram e Facebook de forma organizada.
©2023 - Arara Digital - Sistema On-line de Vendas por Atacado - Grupo Abale 17.265.432/0001-27
Desenvolvido por